Anúncio
InícioEntrevista de Domingo"Em time que está ganhando, não se mexe", afirma vereador Pedro Gorki...

“Em time que está ganhando, não se mexe”, afirma vereador Pedro Gorki sobre chapa Fátima-Antenor ao Governador do Estado

O “entrevista de domingo” de hoje (16 de janeiro), do Portal Nordeste 360, é com o ex-presidente da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), líder estudantil e vereador mais jovem de Natal, Pedro Lucas Gorki Azevedo de Oliveira, do PCdoB.

Pedro Gorki disputou sua primeira eleição municipal em 2020 pelo Partido Comunista do Brasil (PC do B) e obteve 1.250 votos, ocupando a primeira suplência do partido. Assumiu em 9 de julho do ano passado o mandato no lugar da vereadora Júlia Arruda (PCdoB), que está licenciada, e ocupa a titularidade da Secretaria de Estado das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos.

Nesta entrevista, Gorki, que é membro do Comitê Nacional do PCdoB, fala sobre as articulações nacional para construção de uma federação partidária com partidos do campo progressista, das pretensões do partido para a assembleia e é enfático na defesa da manutenção do comunista Antenor Roberto como vice-governador de Fátima Bezerra.

Nordeste 360: Você compõe a Direção Nacional do PCdoB. Como o partido tem discutido nacionalmente a formação das Federações – já há um apontamento de como o PCdoB irá se movimentar ?

Pedro Gorki: O PCdoB, em sua última reunião do Comitê Central, indicou celeridade à construção de uma federação que abarque as siglas do campo progressista, afim de unir aqueles que derrotarão Bolsonaro e seus aliados no RN e de fortalecer o nosso Partido na passagem do seu centenário. Dessa forma, nossos dirigentes tem encampado uma jornada de diálogos com as forças políticas dispostas a edificar um projeto de desenvolvimento e de reconstrução nacional, prezando pela democracia e pelos direitos sociais.

Nordeste 360: Quais são as pretensões do PCdoB para as eleições deste ano?

Pedro Gorki: Nesse histórico ano, no âmbito eleitoral, pretendemos contribuir para a derrota do Bolsonaro e a vitória do povo brasileiro e potiguar, construindo a unidade dos indignados e revigorando esse instrumento da luta da classe trabalhadora que é o PCdoB. Isso perpassa a construção de candidaturas legislativas que, para além de disputar de fato o poder, sirvam de ferramenta para a elevação da consciência do povo e a manutenção da chapa Fátima e Antenor, bem como a ampliação de nossa presença no poder executivo de outros estados brasileiros.

Pedro é um vereador atuante nas lutas (Foto: Reprodução)

Nordeste 360: E as suas pretensões específicas? Já há alguma definição se você sairá candidato?

Pedro Gorki: Por onde quer que percorramos, na capital ou no interior, escutamos do povo, em especial da juventude, dos estudantes e professores e dos negros e negras, a convocação da construção de nossa pré-candidatura ao legislativo federal ou estadual. Isso está intimamente ligado ao desejo de renovação política e de representação popular dos potiguares. Como militante e fiel defensor de que as pretensões e os sonhos não podem existir fora da coletividade, seria um contrassenso não considerar esse chamado e, por isso mesmo, estamos avaliando dispor meu nome para esse pleito eleitoral e fazer dessa candidatura um megafone dos anseios do povo do nosso estado, irradiando o trabalho que estamos empreendendo na Câmara Municipal de Natal.

Nordeste 360: O PCdoB compõe a base de sustentação do Governo Fátima e tem como principal representante no executivo, o vice-Governador Antenor Roberto. Qual a sua avaliação sobre o papel que Antenor cumpre e o trabalho que vem realizando nos últimos quatro anos?

Pedro Gorki: O camarada Antenor tem demonstrado, com sua competência e dedicação, ser um dos principais agentes políticos do RN e parte fundamental no êxito do nosso governo. Não há uma só política estruturante empreendida pelo governo popular do RN, em especial na sensível área da segurança pública, que não tenha o DNA do vice-governador mais ativo da história do Rio Grande do Norte.

Pedro e o Vice-Governador Antenor Roberto (Foto: Reprodução)

Nordeste 360: O que acha da possibilidade de Antenor não ser reconduzido ao cargo de vice-governador na chapa que disputará as eleições de 2022? Como avalia a possibilidade deste carga ser negociado dentro de uma acordo com setores da política tradicional no RN?

Pedro Gorki: Eu acredito que em time que está ganhando, não se mexe. O projeto popular liderado por Fátima e Antenor não pode ser interrompido.

A busca da unidade das forças políticas para derrotar Bolsonaro, e seus aliados no RN, não exige o sacrifício do ciclo progressista que estamos inaugurando em nosso estado. Defendo e defenderei a permanência, em seu devido lugar, de um dos timoneiros do governo que tem feito avançar as políticas de inclusão social e recuperado economicamente o Rio Grande do Norte.

ARTIGOS RELACIONADOS

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Anúnio -
Google search engine

Mais Populares

Comentários Recentes

Receba notícias
NE 360
Assinar!
Não enviaremos spam. Seus dados protegidos.